Louro

Laurus nobilis



Nome Botânico:
Laurus nobilis.

Família Botânica:
Lauraceae.
(Canela, Cânfora, Pau Rosa, Litsea Cubeba).

Nome em inglês:
Bay Laurel.

Tipo de Planta:
Árvore de médio porte com folhas aromáticas.

Óleo Extraído:
Folhas.

Aparência do óleo:
Transparente/fluído.
 
Aroma:
Quente, medicinal e condimentado.
Possui um aroma herbal bastante agradável.

Origem:
Europa mediterrânea e América Central.

Principais Constituintes:
Mirceno, Eugenol, Carvicol.

Propriedades:
Antisséptico, antibiótico, analgésico, antinevrálgico, antiinfeccioso, estimulante geral, calmante,
respiratório e antiinflamatório.

Principal Utilização:

Sistema Digestivo:
Trata cólicas estomacais e intestinais, gases, vômitos, diarréia e dores de estomago.

Sistema Muscular e Locomotor:
Bom contra reumatismo, artrite, nevralgia, dor muscular e nas articulações, distenção, torção e gota.
 
Sistema Circulatório:
Estimula a circulação local, aquece membros frios.

Sistema Respiratório:
Bom contra problemas pulmonares e respiratórios, tosse, gripes e resfriados.
 
Outras Utilizações:
 
Contra retenção de líquidos.
Possui efeito diurético.
Repelente para insetos.

Psicologicamente:
Efeito calmante e sedativo, trata insônia, stress, ansiedade e inquietação.

Combinações:
Noz-moscada, Cítricos, Gengibre, Anis, Cravo, Canela, Sálvia, Lavanda e Olíbano.

Curiosidades:
Os Gregos antigos acreditavam que o louro era protegido dos deuses. Na sua mitologia. A virgem Dafné era transformada em loureiro para escapar a Apolo. Também muito apreciado pelos Romanos, César usava uma coroa de louros após as a vitória nas batalhas. Na idade média, por exemplo, os sábios e os bons alunos eram coroados com as suas folhas – daí a origem do título acadêmico de "bacharelado", que vem de baccalaureus (bacco significa fruto e laureus louro). Hoje, no entanto, as folhas de louro se destacam na culinária, pois além de deixarem vários pratos mais saborosos, elas ajudam a combater diversos males – como a má digestão.

Cuidados:
Usar diluído, evitar na gravidez e em crianças.






 



Considerada planta
sagrada na Antiguidade,
o louro era plantado nas
portas das casas para
espantar "bruxos e raios".

Em competições atléticas
da Grécia e Roma,
era usado em forma de
coroa para representar
a vitória.







  
 
 
 
 
 
 

 
 

LOURO
(Laurus nobilis)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário