Cânfora

Cinnamomum camphora



Nome Botânico:
Cinnamomum camphora.

Família Botânica:
Lauraceae.
(Canela, Louro, Pau Rosa, Litsea Cubeba).

Nome em inglês:
Camphor.

Outros Nomes:
Cânfora Branca.

Tipo de Planta:
Árvore de até 30 metros de altura.

Óleo Extraído:
Folhas e madeira.

Aparência do óleo:
Transparente/fluído.
 
Aroma:
Fresco, herbal e amadeirado.
Se assemelha aos óleos de pinhos e abetos.

Origem:
China, Formosa, Japão.

Principais Constituintes:
Cânfora, Safrol, Borneol e Canfeno.

Propriedades:
Analgésico, antidepressivo, anti-infeccioso, anti-séptico, antiespasmódico, estimulante do coração, carminativo, diurético, febrífugo, hipertensor, inseticida, laxativo, vasoconstritor,  sudorífero e vermífugo.

Principal Utilização:

Sistema Muscular e Locomotor:
Bom contra distensões e dores musculares, rigidez muscular, câimbras, dores nas articulações, gota, reumatismo e atrite, fibromialgia, dores lombares e cervicais.
Bom para compressas frias em pancadas, contusões e torções.

Sistema Respiratório:
Trata resfriados, tosse, congestão peitoral e nasal, tuberculose, bronquite e pneumonia. É um ingrediente útil em inalações.

Sistema Circulatório:
É um forte estimulante da  do coração. Bom para má circulação, membros frios, varizes. Estimulante da circulação sanguinea local. Pode ser usado em casos de paralisia cardíaca.
Eleva a pressão arterial.

Outras Utilizações:

Sistema Digestivo:
Regulador para digestão, diarréia e prisão de ventre.

Pele:
Antinflamatório. Trata acne, pele olesoa, acne,  queimaduras, inflamações e ulcerações cutâneas. Ajuda no tratamento da celulite e gordura localizada. Cura feridas e qualquer tipo de inflamação.

Psicologicamente:
Aquecedor, estimulante, alivia quadros de stress e nervosismo, assim como quadros de depressão, tristeza e apatia.
Reenegizador para o humor.

Combinações:
Ylang ylang, Laranja, Limão, Grapefruit, Lavanda, Hortelã, Eucalpto, Alecrim, Palmarosa, Cedro, Sandalo, Salvia, Capim Limão, Cipreste.

Curiosidades:
Muito usada no Japão e China por suas propriedades antiinfecciosas.
Árvore de vida longa, não é mexida antes de completar os quinze anos. A cânfora é encontrada em todas as partes da árvore, mas a massa cristalina e incolor leva muitos anos para se formar. O óleo da Canforeira de Bornéu, Dryobalanops camphora, nativa de Sumatra, é mais suave e o preferido pelos aromaterapeutas.
Algumas civilizações do Extremo Oriente consideravam-na uma planta consagrada aos deuses e usavam-na, em geral, em cerimônias religiosas. A Pérsia, hoje Irã, já a considerou um remédio eficaz contra a peste.
A cânfora é há muito tempo um óleo essencial importante, usado no mundo inteiro em produtos aromáticos, medicinais e inseticidas.

Cuidados:
A Cânfora é um óleo altamente forte e em altas doses pode causar vômitos e convulsões.
Não usar na gravidez, nem em crianças.
Não usar em epiléticos, asmáticos e hipertensos.
Evitar em pele sensível e usar bem diluído (1%).
 



 






A principal utilização terapêutica da
cânfora é analgésica, a planta é muito
usada em pomadas, géis e óleos para
massagem pois sua ação é eficiente no
tratamento de dores localizadas.















CÂNFORA
(Cinnamomum camphora)
 























Nenhum comentário:

Postar um comentário