Cálamo

Acorus calamus
 
 
 
Nome Botânico:
Acorus calamus.

Família Botânica:
Acoraceae.

Nome em inglês:
Calamus

Tipo de Planta:
Erva do tipo gramínea de áreas alagadas, que produz flores em forma de espiga.

Óleo Extraído de:
Raízes frescas ou secas.

Aparência do óleo:
Transparente avermelhado/fluído.

Aroma:
Herbal e terroso.

Origem:
Ásia, especialmente a Índia.

Propriedades:
Antiespasmódico, digestivo, analgésico, estimulante do metabolismo e da circulação sanguínea, antirreumático, antimicrobiano, estimulante e desintoxicante gástrico, expectorante, descongestionante e afrodisíaco.

Principais Constituintes:
Gama asarone, alfa asarone, delta cadineno, metiliso eugenol, geraniol, linalol, beta asarone, .

Principal Utilização:

Sistema Linfático:
Bom para estimular a circulação e eliminação de líquidos do corpo. Usado em massagens e drenagem linfática para diminuir edemas, inchaços, retenção de líquidos. Também ajuda na dissolvição de gordura localizada.

Sistema Muscular e Circulatório:
Bom estimulante da circulação sanguínea local e analgésico, ajudando no tratamento de dores musculares, articulares, lombares e artrites.

Outras Utilizações:

Sistema Digestivo:
Trata prisão de ventre, indigestão, cólicas e inchaço estomacais, cólicas menstruais, nauseas e gases.

Tratamento da Pele:
Alto poder antioxidante para evitar o envelhecimento e manter a pele renovada. Usado em cremes ou loções corporais, e através de massagens.

Sistema Respiratório:
Expectorante e descongestionante para resfriados, gripes, sinusites e tosse.

O cálamo também é útil para bochechos contra gengivite e mal hálito.

Psicologicamente:
Aquecedor, reanimador e estimulante do ânimo.
É um ótimo antidepressivo e afrodisíaco. Trata desânimo, preguiça, letargia e questões emocionais do coração.

Curiosidades:
O cálamo é uma planta usada pela humanidade desde a antiguidade, inclusive sendo citada na Bíblia como uma planta sagrada. Civilizações como sumérios e egípcios utilizavam-a como incenso. Há 4000 mil anos é usada nas medicinas chinesa e ayurvédica (indiana) pelos seus fins terapêuticos.

Cuidados:
Por muitos o óleo do cálamo é considerado tóxico e perigoso, sendo citado em alguns livros como contendo efeitos cancerígenos, o que não é cientificamente comprovado. De qualquer forma é um óleo muito usado no oriente, mas requer cuidados.

Combinações:
Limão, Laranja, Cravo, Grapefruit, Rosa, Bergamota, Manjericão, Manjerona, Laranja, Ylang Ylang, Sândalo, Cedro, Patchouli, Canela, Capim-limão.














CÁLAMO
(Acorus calamus) 
 













 

 




 












 





















Um comentário: